Translate this Page

Rating: 2.1/5 (338 votos)

ONLINE
5





Partilhe esta Página


17 -Existiu a torre de BabeI? Por que houve a ....
17 -Existiu a torre de BabeI? Por que houve a ....

O relato bíblico sobre a torre de BabeI (Gn 11) vem logo depois da narração do dilúvio (Gn 6-10) que termina falando que é da família de Noé que se originaram os povos do mundo. Daqui se percebe que o relato tem finalidade etiológica também, isto é, a de dar a causa, explicar por que existem tantas línguas no mundo. Para tanto o autor bíblico se valeu de relatos já existentes no seu tempo, de lendas como de sua visão religiosa teológico-monoteísta. Fez também de seu relato arma apologética: combater o orgulho dos babilônios e o politeísmo deles.

Em Babilônia existiam de fato torres muito altas e de diâmetro imenso, chamadas zigurate. Hoje restam delas apenas ruínas. Dizem os estudiosos que tais zigurates eram também expressão da religião do povo, porque segundo a concepção mesopotâmica os deuses habitavam nas alturas; tais torres eram tão propositadamente altas para servirem, segundo a crença deles, de moradia para seus deuses. Eram, de certa forma, templos religiosos. Disso se orgulhavam muito os babilônios, os quais, segundo a lenda, queriam, por meio da torre, chegar um dia ao céu; todavia os deuses os tinham castigado por causa desse orgulho e pretensão.

O autor bíblico relê essa história dentro da teologia monoteísta: a dispersão dos povos e a divisão das línguas são um mal e procedem da soberba dos homens. A união de todos os homens seria o ideal desejado. A dispersão é castigo de Deus.

Também polemiza o autor bíblico contra o orgulho dos babilônios que davam às suas torres o nome de Bãb-ilu,isto é: "Porta de deus"; o autor diz então que elas não são Bãb-ilu (Portas de deus), mas Bãbé'l, isto é, confusão, segundo etimologia popular.

Dessa maneira a Bíblia explica a razão de tantas línguas no mundo. O homem, pelo orgulho, perdeu a unidade.

O modo literário que o autor usou para explicar algo que todos sabiam e sentiam, foi a descrição da construção de uma torre. Deu o porquê. A seu modo. Como as nossas lendas e narrações indígenas sobre a origem da lua, da noite, do rio Amazonas etc.